Saúde da mulher: prevenção é o primeiro passo para uma vida mais tranquila

No mês da mulher, cujo Dia Internacional, é comemorado em 8 de março, nada mais justo e importante do que falar sobre a saúde delas

Muito se fala sobre a saúde da mulher, principalmente sobre exames preventivos, autoexames, e uma infinidade de cuidados que podem ter reflexos diretos na condição saudável da mulher. Mas, quando começar a ter esta preocupação? Segundo o Instituto Nacional de Câncer (Inca), o público feminino é o mais afetado por vários tipos de câncer, devido principalmente ao alto nível de estresse que sofrem devido ao ritmo de trabalho e de outras jornadas de trabalho em casa e também por questões genéticas.

Pais devem acompanhar desde cedo

Para muitos pais, o fato de a menina estar na idade de iniciar sua vida sexual, os deixa preocupados e por isso, muitas vezes não levam a menina para a primeira visita ao ginecologista. Porém, esse é um erro que pode ter consequências indesejáveis, pois, mesmo sem uma vida sexual ativa, é preciso ter um acompanhamento especializado com um médico ginecologista, que pode fazer muitos esclarecimentos, inclusive sobre sua saúde na idade adulta.

FIQUE LIGADO: O ideal é que a menina tenha seu primeiro encontro com o especialista assim que tiver a menarca (primeira menstruação)

Mudanças no corpo da menina

Se as primeiras mudanças no corpo da criança surgirem aos 10 anos, significa que a primeira menstruação, provavelmente, será por volta dos 13. Então, essa será a melhor idade para a primeira consulta. Assim como na vida adulta, as adolescentes também devem realizar consultas de rotina com o ginecologista uma vez ao ano. A maior diferença, entretanto, será a questão de exames. No caso da meninas que já estão com a vida sexual ativa será solicitado o Papanicolau, que analisa células do colo do útero e começa a ser feito a partir do início da vida sexual da mulher, mas as que não tiveram relações sexuais, não precisam fazer.

Muitas dúvidas podem ser esclarecidas

Nas primeiras consultas é comum que as meninas tenham muitas dúvidas sobre dores o desenvolvimento do corpo, dores nas mamas, ciclo menstrual e cólicas, que podem ser o primeiro indício da endometriose. Por isso, é importante o acompanhamento desde cedo. E é neste momento que o profissional irá orientar a adolescente e esclarecer todas as dúvidas que possam ter, colaborando com um desenvolvimento saudável tanto do ponto de vista físico e psicológico.

Doenças sexualmente transmissíveis

Entretanto, em uma época mais liberal, na qual os adolescentes iniciam cedo sua vida sexual, o mais importante orientações sobre as doenças sexualmente transmissíveis (DSTs). E é nesta fase em que as meninas e também os meninos devem se conscientizar sobre a importância da proteção nas relações sexuais, fazendo desta conscientização um hábito. Nas primeiras consultas, o ginecologista terá o papel de iniciar (ou reforçar, caso os pais já façam) essa conscientização. Outra preocupação para coma menina é que entre os 9 e os 13 anos tome a vacina contra o vírus HPV, causador do câncer de colo do útero, atualmente a quarta causa de morte de mulheres por câncer no Brasil. Então, existe uma grande responsabilidade dos pais em levar as adolescentes ao Ginecologista, pois é nesta fase de mudanças no corpo e muitas dúvidas sobre a saúde da mulher.

Gravidez na adolescência

Outra preocupação que os pais devem ter é em relação a gravidez precoce. E é o médico que vai orientar a adolescente sobre o uso de contraceptivos, necessidade do sexo seguro e as formas de proteção adequadas. Dados da OMS (Organização Mundial da Saúde) revelam que o Brasil está entre os países latino-americanos com a maior média na região de bebês nascidos de mães adolescentes. A cada mil jovens com idades entre 15 e 19 anos, nascem 68,4 bebês de mães adolescentes, enquanto na América Latina o índice é de 65,5 bebês de mães jovens a cada mil adolescentes. A média mundial é ainda menor: 46 nascimentos a cada mil.

Vida adulta

Na fase adulta, é importante já a partir dos 30 anos começar a se preocupar ainda mais com a saúde, pois, segundo os médicos, aos 30 anos a mulher atinge o ápice das suas funções físicas, sexual e intelectual e é nesta fase que tem início o envelhecimento celular com alteração da função hormonal. Fazer os exames de check-up regulares para a prevenção de doenças cardiovasculares, como o derrame, infarto e diabetes, principalmente para as mulheres são indicados a partir dos 50 anos, que devem fazer os exames de sangue, glicemia (diabetes), medir os níveis de colesterol e a avaliar a pressão. O exames de mamografia, para prevenção do câncer de mama, também devem ser rotineiros nas mulheres, na faixa dos 50 anos.

DICA: Outra preocupação para com a menina é que entre os 9 e os 13 anos tome a vacina contra o vírus HPV, causador do câncer de colo do útero.

Atendimento domiciliar

A Ycare possui uma equipe multiprofissional formada por médicos, enfermagem, fisioterapeutas, entre outros, treinada para atender este tipo de acompanhamento à disposição 24 horas por dia, todos os dias da semana, suprindo inclusive, finais de semana e período noturno, oferecendo melhoria da qualidade de vida das famílias, promovendo, fortalecendo e mantendo o bem-estar do paciente, no domicílio desde a administração de medicação, curativos, medicamentos, agendamento de consultas ou coordenação de cuidado. O suporte a estes familiares no período de enfrentamento da doença garante segurança e maior conforto ao paciente e a A Ycare Home Care tem como diferencial profissionais, cuidando de seres humanos.

Quer saber mais sobre os nossos serviços

Entre em contato conosco!

Saúde com o conforto do seu lar

Jundiaí - SP – Av. Pedro Blanco da Silva, 729 - Jd. Santa Adelaide - 11 4523.0198 / 4523.0199

Americana - SP – Rua Peru, 636 – Sala 101 – 1º andar - Santo Antônio - 19 3648.6406

email: contato@ycarehomecare.com.br